Buscar

O significado de “Empoderamento”

“Empoderamento”, expressão que ganhou as redes sociais, viralizou, vemos com frequência aqui e ali, mas muitas vezes vazia de um entendimento de fato, de um significado real. Empoderamento é um neologismo que deriva da palavra “empowerment”: processo de ganhar liberdade e poder para fazer o que você deseja ou controlar o que acontece ao seu redor; processo pelo qual a pessoa passa a ter controle sobre sua vida.

Paulo Freire, um dos principais pensadores e pedagogos brasileiro, falava da Teoria da Conscientização, que muitos estudiosos afirmam estar na origem da teoria do empoderamento. Freire acreditava que somente a consciência crítica, o conhecimento de sua própria realidade, a vivência e a busca pela transformação do meio, levariam à liberdade e ao empoderamento dos grupos oprimidos. Essa visão teria como objetivo uma tomada de consciência coletiva, em prol de um grupo, uma coletivização.

Então, chegamos no ponto central, o sentido de empoderamento é emancipação, mas não apenas uma emancipação individual e sim uma emancipação que sirva para libertar a coletividade.

O termo hoje têm sido usado apenas como algo que levaria a satisfação e liberdade de um indivíduo, falamos em empoderamento feminino quando uma mulher lidera uma empresa, por exemplo, ou chefia algum orgão, ou está no topo de algum ranking, mas esse entendimento está esvaziado e despolitizado, visando apenas destacar as conquistas individuais de uma mulher que certamente geram alguma representatividade.


O problema de entender o empoderamento feminino apenas através das conquistas individuais das mulheres é enorme, porque se acredita que assim as lutas femininas estão contempladas, que finalmente as mulheres alcançaram a igualdade que almejavam, porém na realidade a questão é muito maior.

O empoderamento só pode ser real quando ele atinge a coletividade, se não for coletivo, o indivíduo empoderado continuará sofrendo opressões. Se nós mulheres não lutarmos pelo direito de todas a terem voz e serem ouvidas, eu que já sou empoderada, posso acabar sendo silenciada em algum momento, em alguma situação.


Empoderamento é questão de empatia também, é almejar que as mulheres no geral, brancas, negras, homo, héteros, trans, pobres, ricas, tenham também oportunidades de se emanciparem, de conquistarem seus objetivos.

Não dá pra ser uma ceo de uma grande empresa que explora o trabalho de mulheres negras como serviços gerais, sem os direitos trabalhistas contemplados, um exemplo bem real.

Empoderamento feminino deve pautar a liberdade de todas, deve pautar acesso à educação, moradia, emprego, melhores salários, representatividade no geral. Empoderamento feminino deve objetivar levantar bandeiras que legitimem toda a forma de luta contra qualquer opressão. Empoderamento feminino real é uma luta constante pela valorização das mulheres em qualquer espaço e qualquer âmbito social, pelo fim das violências, pelo fim do silenciamento, da exclusão… enfim é algo muito mais amplo do que uma conquista pessoal.


Precisamos compreender que a vida em sociedade é muito mais do que eu, individualmente, ter meus direitos garantidos, ter um bom emprego, uma boa renda e viver bem, a vida em sociedade só é segura e saudável quando todos são contemplados com qualidade de vida.

As mulheres só viverão seguras e saudáveis numa sociedade que lhes garante liberdade e voz, isso para todas, enquanto uma parcela das mulheres seguirem invisibilizadas, todas correm riscos de também se tornarem invisíveis. Então, o sentido e a importância de se empoderar mulheres, ultrapassa o âmbito individual, precisa ser entendido como uma construção coletiva, para que todas se tornem realmente emancipadas e capazes de grandes conquistas.


O empoderamento é um processo lento e gradual, mas enquanto toda a comunidade não se empodera, ela continua em constante fragilidade, ainda mais a parcela feminina dela.

71 visualizações0 comentário